Boleto falso: boas práticas para proteger a sua empresa

Boletos falsos representam uma séria ameaça para empresas no Brasil, onde esta forma de pagamento é amplamente utilizada. A sofisticação dos golpes financeiros requer que líderes financeiros estejam constantemente alertas e bem preparados para proteger seus recursos.

Este artigo serve como um guia prático e detalhado para identificar boletos falsos e implementar estratégias de segurança eficazes. Exploraremos métodos para verificar a autenticidade de boletos e fortalecer os protocolos de segurança financeira, garantindo a segurança e a legitimidade dos pagamentos da sua empresa.

O que é um boleto falso?

Os boletos falsos são uma forma de fraude financeira que envolve a alteração ou criação de boletos bancários para desviar fundos de vítimas desavisadas. 

Esse tipo de golpe tem se tornado cada vez mais comum e sofisticado, aproveitando-se tanto de vulnerabilidades tecnológicas quanto de lacunas no conhecimento dos usuários sobre procedimentos de segurança.

Prevalência do golpe

A fraude de boletos bancários se destaca entre as principais ameaças financeiras no Brasil. Segundo dados recentes, milhares de brasileiros são afetados anualmente, resultando em perdas financeiras significativas tanto para indivíduos quanto para empresas. 

Os fraudadores frequentemente alteram boletos legítimos ou criam versões falsas extremamente convincentes, dificultando a identificação sem uma verificação cuidadosa.

Para as empresas, o impacto vai além do prejuízo financeiro direto. A fraude de boletos pode comprometer a credibilidade e a confiança dos clientes, elementos cruciais para a sustentabilidade dos negócios. Além disso, o tempo e os recursos despendidos para resolver esses incidentes podem ser significativos, afetando a operação geral da empresa.

Métodos utilizados pelos fraudadores

Os golpistas empregam diversas técnicas para executar essas fraudes, incluindo:

  • Alteração da linha digitável: modificam a linha digitável para desviar o pagamento para outra conta.
  • Envio de boletos por e-mails falsos: disfarçam e-mails para parecerem provenientes de fontes confiáveis, enviando boletos alterados.
  • Criação de sites falsos: desenvolvem páginas que imitam instituições financeiras ou de cobrança para capturar dados financeiros.

 

4 Dicas de como identificar um boleto fraudulento

Identificar um boleto falso exige atenção aos detalhes e conhecimento sobre os elementos que compõem um boleto legítimo. Aqui estão algumas dicas práticas para ajudar líderes financeiros e suas equipes a reconhecer e evitar fraudes:

1 – Verificação do código de barras e linha digitável

  • Consistência e formato: Certifique-se de que o código de barras é legível e que a linha digitável corresponde exatamente ao código. Divergências podem indicar uma tentativa de fraude.
  • Validação online: Utilize ferramentas online ou aplicativos bancários para validar o código de barras. Estes serviços conseguem verificar se o código de barras é autêntico e se os detalhes coincidem com os do emissor original.

2 – Conferência dos dados do beneficiário e pagador

  • Identificação do beneficiário: Verifique se o nome e os dados da empresa beneficiária são conhecidos e correspondem às informações esperadas. Qualquer discrepância nos dados do beneficiário deve ser um sinal de alerta.
  • Informações do pagador: Assegure-se de que as informações do pagador estejam corretas e não tenham sido alteradas sem autorização.

3 – Análise dos detalhes do documento

  • Data de vencimento e valor: Confira se a data de vencimento e o valor cobrado estão corretos e de acordo com o esperado. Golpistas podem alterar esses detalhes para pressionar o pagamento imediato.
  • Aspectos visuais: Fique atento a erros de ortografia, qualidade de impressão ruim e layout inconsistente com os boletos habitualmente recebidos.

4 – Uso de ferramentas de verificação

  • Aplicativos e softwares: Implemente o uso de softwares de gestão financeira que possuem funcionalidades integradas, como DDA e outros métodos para a verificação de autenticidade de boletos. Essas ferramentas podem automaticamente alertar sobre qualquer inconsistência nos documentos recebidos.

 

Outras dúvidas frequentes sobre boletos falsos 

É possível recuperar o dinheiro de um boleto falso?

Sim, é possível recuperar o dinheiro pago em um boleto falso, mas isso depende de ações rápidas. Assim que detectar a fraude, notifique imediatamente seu banco para tentar bloquear a transferência dos fundos. 

Se o dinheiro já tiver sido transferido, o banco pode ajudar a iniciar uma investigação e possivelmente recuperar o valor. O processo, no entanto, pode ser complexo e não há garantia de recuperação total dos fundos.

O que fazer quando cair no golpe do boleto falso?

Se você cair no golpe do boleto falso, siga estes passos:

  1. Comunique seu banco: Informe o ocorrido ao seu banco imediatamente para tentar bloquear a transação.
  2. Registre um boletim de ocorrência: É importante registrar um boletim de ocorrência na polícia para formalizar o golpe e auxiliar na investigação.
  3. Notifique o beneficiário real: Se o boleto era de uma conta legítima que você pretendia pagar, informe a empresa sobre o golpe para que eles também possam tomar medidas.
  4. Revise seus processos de segurança: Aproveite para revisar e fortalecer seus protocolos internos de segurança para prevenir futuras fraudes.

De quem é a responsabilidade de um boleto falso?

A responsabilidade de um boleto falso pode variar dependendo do caso. Se houve negligência por parte da empresa emissora do boleto (por exemplo, falha na segurança de seus sistemas), ela pode ser responsabilizada. 

No entanto, se a fraude ocorrer devido à interceptação do boleto após a emissão, sem falhas de segurança por parte do emissor, a responsabilidade pode recair sobre o banco ou a empresa de serviços de cobrança que processa os pagamentos. Em muitos casos, a responsabilidade é compartilhada entre as partes envolvidas.

Qual o crime de boleto falso?

O crime de emissão de boleto falso é tipificado como estelionato, conforme o Código Penal Brasileiro. O estelionato é caracterizado pela obtenção de vantagem ilícita, em prejuízo alheio, mediante fraude. 

Emitir ou alterar um boleto bancário de forma fraudulenta para enganar alguém e obter pagamento indevido se encaixa nessa definição, sendo, portanto, passível de sanções penais, incluindo multa e prisão.

 

Como a Kamino protege sua empresa de boletos maliciosos 

A Kamino é um software de gestão financeira com banco integrado, o que permite aos times financeiros automatizarem diferentes processos de contas a pagar e receber, e o momento da captura de pagamentos, onde muitos boletos maliciosos podem passar, é um desses. 

Com 7 módulos para captura de pagamentos, sendo 6 deles automáticos, o software Kamino consegue identificar já no momento da captura boletos que sejam considerados duvidosos. Além disso, já nesse processo são identificadas também solicitações que sejam duplicadas, o que evita vazamentos desnecessários do caixa. 

Implementando o sistema integrado Kamino o seu time financeiro nunca mais vai precisar dedicar horas organizando e validando os pagamentos. Conheça mais da tecnologia e automatize processos financeiros com total segurança. 

Conheça mais sobre a  Captura Automática de Pagamentos.

Gostou do conteúdo? Compartilhe este post:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Leia também